fbpx

Aplicação do aço na construção civil: O que você precisa saber sobre isso

Como vimos na matéria de abril da série “12 curiosidades sobre o aço”, o aço passa por várias fases para ser produzido, como a preparação do minério de ferro, o alto forno para fundir a matéria prima, e o refino para a retirada de impurezas. Mas o aço destinado para a construção civil segue o mesmo processo de produção? 

Não. O processo de produção do aço para construção civil apresenta algumas etapas diferentes da produção do aço utilizado no nosso dia a dia. Basicamente, sua fabricação se dá a partir de dois processos diferentes: o EAF e o BOF, cada um com uma finalidade.  

No primeiro, são utilizados fornos elétricos a arco para derreter a sucata utilizada na produção. Em seguida, com o aço em seu estado líquido, as impurezas são retiradas e ele é colocado em um tipo de fôrma de viga de aço para ser moldado. As peças são reaquecidas e passam por rolos que determinam sua forma geométrica. 

Já no processo BOF, utilizado principalmente para fazer placas ou chapas de aço, o minério de ferro e coque são fundidos e transferidos para uma concha. O ferro fundido recebe um tratamento químico e é misturado com sucata de aço em uma fornalha de oxigênio básica. A mistura é fundida e o oxigênio é introduzido por uma lança refrigerada.

É válido ressaltar que existem diferenças entre a produção do aço para construção civil e o aço mecânico industrial. Uma das principais diz respeito às suas propriedades: elas são diferentes quanto à aplicação e composição, ou seja, cada peça possui propriedades específicas para cada finalidade. 

Outra diferença extremamente importante é que o aço mecânico industrial, apesar de apresentar um alto índice de resistência e ser utilizado para produzir peças robustas como eixos, engrenagens, etc, apresenta um baixo teor de liga. Já o aço para construção civil, formado por aço carbono, apresenta uma quantidade proporcionalmente maior de elementos de liga, garantindo maior segurança. Nas obras, é bastante comum ver o aço sendo utilizado juntamente com o concreto armado, oferecendo resistência, tração e alta durabilidade.

Dentro desse contexto, é interessante apontar, inclusive, as diferenças entre metalúrgica e siderúrgica no que diz respeito à produção de materiais. A metalúrgica atua de forma mais ampla, produzindo diversos tipos de materiais, como alumínio, cobre, titânio e ferro, por exemplo. As siderúrgicas, por sua vez, atuam de forma mais específica, produzindo exclusivamente ferro e aço.

Elas são chamadas de indústrias “de base”, visto que seu produto final, em geral, são apenas chapas e barras de metal, que posteriormente são usadas como matéria-prima por outras indústrias, que fabricam diversos utensílios utilizados no nosso dia a dia. Ou seja, ambas são indústrias que seguem processos de produção similares, mas que se diferenciam em sua finalização, já que os materiais produzidos por cada uma seguem finalidades distintas. 

Inserir o aço em uma obra requer um bom planejamento para que todas as vantagens do seu uso sejam aproveitadas adequadamente. Existem vários tipos de aço, que possuem uma nomenclatura específica de acordo com sua tensão e utilidade. Os mais usados na construção civil são o CA-50 e o CA-60, que possuem características diferentes quanto à sua resistência, medida por uma unidade chamada MPa ou Mega Pascal, que é uma unidade padrão de pressão. 

Cada 1Mpa equivale a 10,10kgf/mm². Esse número é obtido através de um ensaio chamado ensaio de resistência à tração, realizado a partir de normas pré-estabelecidas. O aço CA-50 possui resistência de 500Mpa. O CA-60, por sua vez, possui resistência de 600MPa. O número gravado nas barras significa a resistência que o aço apresenta ao escoamento.

A produção do aço e sua utilização geram diversos coprodutos que, ao invés de serem descartados na natureza, são reutilizados pelo setor, podendo contribuir em processos como a produção do cimento, por exemplo. Além disso, a alta durabilidade do material justifica sua larga utilização pelas empresas do setor. Isso acontece porque é possível criar uma blindagem contra os efeitos naturais, prolongando a vida útil do material e evitando sua utilização excessiva, o que proporciona uma redução exponencial de custos. 

De forma geral, o aço mecânico industrial é usado para fabricar bens de consumo, enquanto o aço para construção civil é projetado para que a obra seja mais segura, resistente e menos pesada, sendo bastante usado na construção de casas, edifícios, pontes e demais construções de grande porte.

Gostou do nosso conteúdo? 

Confira nossa próxima matéria da série “12 curiosidades sobre o aço”, onde iremos abordar os tipos de produtos com aço para construção civil e suas aplicações. Disponível a partir do dia 1 de junho em nosso blog. 

By | 2021-04-30T19:32:34-03:00 30/04/2021|Curiosidades sobre o aço|