fbpx

Como calcular o material que será utilizado na obra e evitar o desperdício

Qualquer obra de construção civil costuma exigir uma quantidade grande de diferentes materiais. Por isso, uma boa obra, sem desperdício ou falta de recursos, sem perda de tempo causada por paralisações temporárias desnecessárias e sem gastos em excesso, começa muito antes – com um planejamento muito bem elaborado.   

É este planejamento cuidadoso que vai garantir que a obra será um sucesso. É muito importante que este planejamento seja realizado por um profissional competente e experiente, capaz de calcular, por exemplo, se o que o cliente deseja fazer é realmente viável. E se não for, quais as alternativas possíveis? O terreno escolhido é adequado? O espaço da área é suficiente?  

É por isso que um bom planejamento é sinônimo de um cálculo o mais preciso possível de quanto material será necessário.  

Para montar este bom planejamento, é preciso reunir todas as informações possíveis antecipadamente. Com isso, é possível levar em consideração os potenciais imprevistos. Não cai na armadilha de pressupor somente as situações ideais. Em alguns casos, basta um imprevisto para que o planejamento feito com tanto cuidado torne-se praticamente inútil.  

De qualquer forma, é importante você saber que os cálculos de materiais a serem comprados são aproximados – é comum ocorrerem sobras de produtos. Quando esse volume fica abaixo dos 20% não há motivo para se preocupar, pois é normal diante de muitos imprevistos que podem se apresentar durante uma obra. Saiba que o descarte do material que sobra também será um problema, exigindo um trabalho e um custo específico. Mas, mesmo assim, o maior transtorno pode ser quando faltam produtos e isso também pode acontecer mesmo com um bom planejamento em andamento.   

Para calcular o material necessário para determinada etapa da obra, de novo, opte pela ajuda de um profissional experiente, de preferência que já tenha realizado trabalhos similares ou iguais. Para este cálculo, é preciso saber quais são as dimensões dos materiais a serem utilizados para que, assim, se possa obter a medida da área dos mesmos.  

Com o projeto estrutural em mãos, calcular a quantidade de produtos necessários para a obra fica muito mais fácil. Pois lá está descrito exatamente as necessidades da obra, como o tipo de fundação, por exemplo. Assim, na hora de solicitar seu orçamento na Udiaço o nosso time especializado consegue entender as reais necessidades do cliente e calcular a quantidade de materiais com precisão. 

Inclusive, a Udiaço fornece o material cortado e dobrado com etiquetas impermeáveis, facilitando a montagem no canteiro de obras e evitando desperdícios de materiais.    

 Como já foi explicado, o planejamento bem feito deve levar em conta que, numa obra, imprevistos sempre acontecem. A perda de material vai acontecer, por diferentes fatores como a simples quebra de um revestimento cerâmico que caiu no chão. Por isso, o planejador deve definir uma taxa de perdas antes de a obra ter início – uma taxa que deve ser bem pensada e que será diferente para diferentes materiais. 

Afinal, a chance de ocorrer perda em revestimentos cerâmicos (que costumam ser frágeis) é diferente do mesmo acontecer com peças de concreto pré-moldado (mais resistentes).  Com o planejamento detalhado em mãos, é hora de fazer cotações. Pesquise antes de comprar.  

Muitos esquecem que as pessoas são muito importantes numa obra. Os profissionais que vão lidar com os materiais que serão adquiridos para a construção precisam ser experientes e estarem comprometidos em não desperdiçar recursos. Do contrário, o melhor planejamento do mundo não vai funcionar, e provavelmente será necessária a compra extra de produtos. Assim, ao montar sua equipe, procure indicações. Pesquise a reputação dos profissionais, fale com pessoas que já trabalharam com esses profissionais – e até visite obras realizadas por eles, se possível.  

Aliás, essa dica pode ser ainda melhor aplicada se você visitar uma obra que a sua possível futura equipe já está trabalhando. Observe como eles lidam com os materiais. Repare se são cuidadosos. Cheque se o material de construção está espalhado ou bem armazenado, se itens como areia, brita e cimento não estão jogados pelo local, se a obra é limpa e se há desperdício de água.  

Mesmo confiante no seu bom planejamento, não compre tudo de uma vez. Por mais tentador que seja se livrar logo desse trabalho e também para evitar que falte algum material que gere atrasos. Monitore o dia a dia da obra e compre em etapas. Quando você compra tudo de uma vez, corre o risco de parte do material estragar por causa do mau tempo ou do má armazenamento. São riscos desnecessários. Isso também evita desperdícios, caso você mude de ideia ou algo no projeto precise ser alterado. 

By | 2020-10-15T13:15:13-03:00 15/10/2020|Construção|