fbpx

Entenda o que é uma fundação e a sua importância na segurança de uma obra

As fundações têm uma importância muito grande na segurança de qualquer obra. São elas que distribuem adequadamente o peso da construção para o solo, de maneira segura, evitando riscos de deslizamentos de terra e outros problemas, como trincas e rachaduras nas paredes. Assim, é fundamental que um engenheiro especializado e experiente seja o responsável por escolher a fundação certa para cada tipo de obra.

Para tomar essa decisão, esse profissional precisa analisar com cuidado, seguindo critérios técnicos, diversos fatores, que incluem características do solo, o peso final da edificação e os materiais que serão utilizados para montar a estrutura da construção. Esse planejamento não é essencial apenas por uma questão de segurança, mas também de redução de custos. Um projeto corretamente elaborado gera economia na compra de materiais, evitando desperdícios e muitos outros problemas no futuro. É preciso tomar cuidado para não fazer uma falsa economia escolhendo a fundação para sua obra em função do custo, e não de critérios técnicos rigorosos.

É importante, também, entender, os diferentes tipos de fundação existentes, e suas características. Em obras com até dois pavimentos, as chamadas fundações diretas ou rasas são as mais comuns. Elas oferecem uma excelente relação custo-benefício nestes casos. Por meio das suas bases, as fundações rasas transmitem as cargas diretamente para o solo e apresentam uma profundidade de até três metros. Além disso, as escavações para este tipo de fundação costumam ser feitas manualmente, o que é mais prático. Os formatos das fundações sofrem alterações, de acordo com o seu estilo, mas elas sempre são montadas com concreto e aço – e, por isso, são conhecidas como fundações de concreto armado. As fundações diretas ou rasas mais tradicionais nas construções civis são as seguintes:

Sapata Isolada: Em geral, elas têm sua base quadrada ou retangular e são mais indicadas para terrenos com solo firme e boa resistência. O peso da edificação é transmitido para as colunas, que por sua vez, transferem o peso para as sapatas, que distribuem para o solo.

Viga Baldrame: Essa viga é instalada abaixo do nível do solo e percorre todo o comprimento das paredes da construção. Sua função é fazer a conexão entre sapatas isoladas, melhorando a distribuição dos pesos da construção. Ela também ajuda a travar e fixar melhor as colunas ou pilares da construção.

Radier: Quando o solo do local da obra apresenta baixa resistência, o ideal é utilizar a fundação rasa do tipo Radier, que consiste de uma placa de concreto que é montada abaixo da construção e permanece o tempo todo em contato com o solo. Assim, todo o peso da construção é distribuído de maneira uniforme para o solo.

Sapata Corrida: Esse tipo de sapata é uma fundação superficial muito aplicada na construção de casas com vãos pequenos, muros, paredes de reservatórios e até piscinas. Trata-se de uma estrutura contínua de concreto armado, que fica abaixo das paredes, e se parece bastante com a viga baldrame – embora suas dimensões de largura e altura sejam normalmente maiores. Com ela, o peso da construção é transferido para as colunas e depois distribuído linearmente para o solo.

Estacas: Nas obras realizadas em solos com pouca resistência, como aterros, esse é o tipo de fundação necessário. Nestes casos, é preciso cavar muito para conseguir achar um solo firme para colocar as fundações. Por isso, em geral, as estacas tem mais de três metros de profundidade. Elas transmitem o peso ao solo por atrito lateral. A escavação é feita através de uma broca.

By | 2020-08-07T17:03:08-03:00 06/08/2020|Construção|