fbpx

Telhado Verde: um sonho que virou realidade

Hugo Trevizan, diretor de planejamento da Udiaço conta como foi o processo de implementação do maior telhado verde do estado de São Paulo 

 

“Eu sempre sonhei com isso e deixava o projeto em cima da minha mesa para nunca esquecer, pois sabia que um dia a tecnologia ia ser mais acessível e seria possível implementar na Udiaço”, conta Hugo Trevizan, diretor de planejamento da Udiaço. 

O atual diretor, cresceu na empresa ao lado do pai Adalbeto Trevizan, fundador  e diretor financeiro, e explica que soluções inovadoras e sustentáveis sempre foram características marcantes da empresa, desde sua fundação. “Aqui, nós fazemos reciclagem de tudo, do próprio aço, da madeira que usamos nos pallets, de plástico, do papel e até do óleo usado na cozinha. Então, só faltava mesmo uma maneira sustentável para a energia”, explica Hugo. 

Foi então, depois de muito esforço, que o sonho se tornou realidade e no dia 1 de junho de 2020 a Udiaço implementou não só uma usina fotovoltaica, mas sim a maior usina em empresa privada do estado de São Paulo. 

O telhado verde

A usina fotovoltaica instalada no telhado da Udiaço, em Carapicuíba/SP, tem 4.300 m2 de área com potência instalada de 725 kw, capaz de gerar mais de 75.000 kwh por mês.

O projeto, dirigido pela empresa gaúcha de energia solar Sunning, levou ao todo oito meses para ser concluído. Entretanto, boa parte do tempo foi tomada com o processo de licenciamento da operadora de energia elétrica, a Enel. Vale pontuar, que durante esse período por conta da pandemia da covid-19 a equipe da Enel estava operando com equipe reduzida e restrições, portanto o processo foi mais lento. 

Os resultados

Em relação aos resultados e a redução no consumo, Hugo apontou que é muito difícil falar sobre o assunto de maneira precisa, pois a conta é muito complexa. “Temos diversos tipos de consumo e bandeiras, mas o que eu posso falar é que nos meses de novembro, dezembro e janeiro são os meses com mais economia, porque os dias são mais longos. Portanto, a economia durante o ano oscila bastante. Mas, de maneira geral, nossa conta de energia caiu mais da metade.” 

Os desafios

Ao ser questionado sobre os principais desafios, o diretor explica que: “O principal foi fazer a conta fechar, eu não poderia fazer algo que demorasse 10, 20 anos para trazer um retorno para a empresa. Então, eu fui pesquisando e esperei o time certo para investir.” 

Além disso, o diretor de planejamento também explicou que sentir confiança ao escolher uma empresa foi essencial. “Eu encontrei e fiz orçamentos com muitas empresas boas, mas é um investimento alto que eu só poderia fazer se estivesse muito seguro com o que estava fazendo e eu encontrei a confiança que precisava na Sunning.”

 

Perspectivas para o futuro

A Udiaço conseguiu transformar quase 7 mil metros que estavam parados em uma solução sustentável que virou exemplo para outras empresas. Entretanto, conforme já apontado na matéria, o princípio da sustentabilidade sempre fez parte da cultura da empresa, ou seja, é nítido que a responsabilidade social e ambiental é de fato um valor e não somente um projeto que visa o marketing. 

Além disso, a Udiaço já pensa em novas estratégias e também na implementação do telhado verde nas filiais, em Guarujá e São Carlos. “Essa questão da sustentabilidade também traz uma versão de despertar e inspirar outras pessoas. Hoje nós somos uma referência para funcionários, amigos, parceiros e isso traz benefícios como um todo, refletindo até mesmo em âmbito nacional” – finaliza Hugo. 

 

Gostou do conteúdo? Confira outras matérias sobre o mercado em nosso blog. 

By | 2021-12-23T09:04:13-02:00 23/12/2021|Construção, Institucional, meio ambiente|